Pensamos demasiadamente
Sentimos muito pouco
Necessitamos mais de humildade
Que de máquinas.
Mais de bondade e ternura
Que de inteligência.
Sem isso,
A vida se tornará violenta e
Tudo se perderá.

Charles Chaplin

sábado, 24 de dezembro de 2011

Não devemos esquecer...

...Que apesar dos pesares, o ano de 2011 nos trouxe coisas boas...
Tudo acontece para o bem daqueles que amam a Deus...
Precisamos deixar Deus governar nossas vidas, não só hoje, menos ainda nessa época somente, mas todos os dias da nossa vida...
E que se tem algo que devemos dar valor nessa vida: é nas pessoas que temos, pois tudo o mais é passageiro. Mesmo!

O amor que temos pelas pessoas, deve ser o motivo da nossa vida, e o por quê de tudo que fizermos...  Se eu ou você não estivermos amando. Para e desce, pra não fazer coisas erradas...

Gente um lindo natal pra vocês e um lindo Ano Novo...



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

A história de Helena

Em uma madrugada qualquer de 1918, nascia Helena, filha de um grande fazendeiro, e uma dama da sociedade paulista. Helena era uma menina linda, que cresceu com o amor e a riqueza que os pais lhe proporcionavam. Nunca teve irmãos.
Conheceu um rapaz que lhe interessou muito numa festa, ele também se mostrou interessado. E logo estavam firmando um noivado para um casamento que teria uma festa grandiosa.


Depois de casados, os dois moravam na própria mansão. Infelizmente, por um doença muito grave e sem cura, os pais dela vieram a falecer. Helena com a ajuda de seu amado Antonio, e do tempo, conseguiu prosseguir, fortalencendo-se  na esperança de uma gravidez que acabara de descobrir.


Mas infelizmente, como Deus havia de permitir, acabou por perder esse bebe, tão sonhado.


Depois de um tempo, consultando alguns médicos, descobriu que tinha um problema para "segurar" o bebe (como eles mesmos diziam). Um tempo depois, os pais de Antonio também vieram a falecer, pelo infortúnio da idade, coisa essa que ninguém pode deixar de passar.


Mesmo depois da morte de seus amados sogros, Helena conseguiu fortalecer seu amado, para continuarem a caminhada. Tentaram mais tres ou quatro vezes ter um filho, porém esse desejo nunca lhes foi atendido...


Viveram felizes e com as dificuldades normais que todos passamos até os setenta e oito anos de casamento, até que infelizmente Antonio morreu. 
Helena estava então sozinha no mundo. Sozinha,e com uma fortuna. Entrou em depressão, pois não saía de casa, e não tinha com quem conversar... E sua casa era enorme demais pra uma só pessoa.


Então numa manhã anuviada, olhou-se no espelho ao levantar, e contemplando tamanha tristeza, que a olhava como que tentando a sacanear, decidiu.


Com a força que ainda lhe restava pegou papel, canetões, e fita adesiva. Foi até a mesa da sala de jantar já há muito inativa, e escreveu em um cartaz, que logo ocuparia a lateral esquerda da entrada da casa: "Venha, entre para me visitar, e leve algo em troca!".


E assim fez, pendurou a placa recém feita, e aguardou. E não passou muito tempo para que as pessoas, ou interesseiros, começassem a aparecer. Então a cada dia a casa estava mais cheia, e vazia ao mesmo tempo. 
Depois de um tempo, Helena precisou reabastecer a casa. E então notou que tudo estava muito mais caro, e que sua reserva financeira estava cada vez menor.


Assim repondo móveis, roupas, e utensílios para conseguir um pouco de atenção, conheceu gente de todo tipo, menos do que realmente importa.


Um dia, ao ouvir o sino da campainha, foi atender, e com tremendo espanto, viu-se receber, uma carta do banco que sua casa não era mais sua verdadeiramente, pois com tantos pagamentos efetuados, não se atentou que sua herança já havia acabado.


Então despejada, no auge de seus 80 anos, teve que ser abrigada num asilo, que lhe cuida até hoje, por pura e mera solidariedade.



A história de Helena, é baseada numa história real, de uma senhora que conheci, em uma das minhas andanças da vida. Ela tem hoje 93 anos, e muita história pra contar. E o que mais me admira nessa desventura em série dessa senhora, é que nem tudo isso que passou, a fez perder, a pose, e a fé, o acreditar que tudo isso poderia ser mudado com uma palavra tão pequena, mas de significado e poder tamanhos, que teriam mudado, não a vida, mas a velhice dela: AMOR!



sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Qual a dificuldade?!?!

As vezes me pego pensando: "Qual a dificuldade?!" em enxergar e viver a vida de uma maneira simples?

Nós todos sempre dizemos, ou pensamos que toda essa modernidade e tecnologia nos ajuda... De uma maneira bem simples podemos perceber que tudo anda agora em uma velocidade tremenda, com muito mais praticidade e prontidão...
Mas o que era pra ser apenas positivo se tornou negativo de uma maneira rápida demais... As pessoas não se veêm mais, não tem mais o que fazer além de checar o facebook e olhar seus e-mails...
Nada mais tem sentido a não ser twittar o que se faz...

O simples se tornou dificil demais para se viver.

Num mundo em que tudo funciona a duzentos mil por hora... a simplicidade de chamar um amigo para tomar um sorvete numa praça, tornou-se algo praticamente impossível pelo simples fato de que todos temos que trabalhar muito para conseguir nos manter e sobreviver...
Pobres de nós humanos que nos tornamos marionetes nas mãos de tudo aquilo que criamos... Pobres de nós que quanto mais tentamos nos desenrolar, mais ainda nos enrolamos...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O cachorro e o coelho

Eram dois vizinhos.
O primeiro vizinho comprou um coelhinho para os filhos.
Os filhos do outro vizinho pediram um bicho para o pai.
Ele comprou um cão pastor alemão.

Papo de vizinho:

* Mas ele vai comer o meu coelho.
* De jeito nenhum. Imagina. O meu pastor é filhote. Vão crescer juntos, pegar amizade. Entendo de bicho.
E parece que o dono do cachorro tinha razão.
Juntos cresceram e amigos ficaram.
Era normal ver o coelho no quintal do cachorro e vice-versa.
Eis que o dono do coelho foi passar o final de semana na praia com a família e o coelho ficou sozinho.
Domingo, à tardinha, o dono do cachorro e a família tomavam um lanche, quando entra o pastor alemão na cozinha.
Pasmo, trazia o coelho entre os dentes, todo imundo, arrebentado, sujo de terra e, é claro, morto. Quase mataram o cachorro de tanto agredi-lo.

Dizia o homem:
- O vizinho estava certo, e agora? Só podia dar nisso!
Mais algumas horas e os vizinhos iam chegar. E agora?! Todos se olhavam.
O cachorro, coitado, chorando lá fora, lambendo os seus ferimentos.
Já pensaram como vão ficar as crianças?
Não se sabe exatamente quem teve a idéia, mas parecia infalível:
Vamos lavar o coelho, deixá-lo limpinho, depois a gente seca com o secador e o colocamos na sua casinha.
E assim fizeram.
Até perfume colocaram no animalzinho. Ficou lindo, parecia vivo, diziam as crianças.
Logo depois ouvem os vizinhos chegarem. Notam os gritos das crianças.
- Descobriram!
Não passaram cinco minutos e o dono do coelho veio bater à porta, assustado. Parecia que tinha visto um fantasma.
- O que foi? Que cara é essa?
- O coelho, o coelho...
- O que tem o coelho?
- Morreu!
- Morreu? Ainda hoje à tarde parecia tão bem.
- Morreu na sexta-feira!
- Na sexta?
- Foi antes de viajarmos, as crianças o enterraram no fundo do quintal e agora reapareceu!

A história termina aqui. O que aconteceu depois não importa.
as o grande personagem desta história é o cachorro. Imagine o coitado, desde sexta-feira procurando em vão pelo seu amigo de infância.

Depois de muito farejar, descobre o corpo morto e enterrado. O que faz ele... Provavelmente com o coração partido, desenterra o amigo e vai mostrar para seus donos, imaginando fazer ressuscitá-lo. E o homem continua achando que um banho, um secador de cabelos e perfume disfarçam a hipocrisia do animal desconfiado que tem dentro dele.
Julga os outros pela aparência, mesmo que tenha que deixar  esta aparência, como melhor lhe convier. Maquiada. Coitado do cachorro. Coitado do dono do cachorro. Coitados de todos nós, pobres animais racionais...





terça-feira, 27 de setembro de 2011



Depois de dizer isso em público acabei sendo aconselhada que: "Apenas esteja e não diga nada!"

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Minha Cabana

Gostaria de ter uma maneira de falar cara a cara com Jesus. Isso com Jesus, com Papai, e com o Espirito Santo. Juro que queria... Estou meio que sem saber pra onde correr... E por isso queria ter esse privilégio, assim como o Mackenzie do livro A Cabana (eu recomendo!) queria ser importante o suficiente pra receber um bilhete que me convidasse a encontra-Los. Queria muito tudo isso... Para que as  coisas se resolvessem dentro de mim, mais facilmente... Ou ao menos, com uma ajuda direta dEles!!!

Obrigada por me ouvir!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Tatuagens...

A vida é cheia de marcas, algumas a gente nem percebe. Outras ficam para sempre. Cuide-se para marcar as pessoas de forma positiva. Apesar que, se for negativa, cuide para que seja necessária.


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Palavras em silêncio...

Muitos vão rir. Outros até desacreditar. Ainda outros irão dizer: "É tudo pra chamar atenção!".
Mas o que realmente importa é que: Eu vou falar, que vou me calar... Ou ao menos essa tem sido minha maior vontade nos ultimos tempos.

Sempre gostei de conversar, de dar a minha opinião, de dizer o que é importante, e de aconselhar (mesmo sabendo que não sou a mais sábia do mundo). Sei também que falo alto as vezes, ou quase sempre, quando me empolgo com algum assunto, ou pessoa.

De uns tempos pra cá as coisas mudaram, me peguei pensando no porque esses dias...
Por inúmeras vezes ouvi comentários a respeito disso. O meu jeito de me comportar, de falar, a quantidade que eu falo.

No ínicio, quando pequena mesmo, sempre pensava que, mesmo que ninguém quisesse ouvir, o que eu tinha pra dizer era importante, portanto precisava me fazer ouvir. Lá no fundo da minha mente insana, acredito que por isso, minha voz aumentou o tom, ou/e volume para se fazer ouvir.

Quando cresci um pouco mais, me calei, para prestar a devida atenção no que deveria ser, aos olhos dos outros ao menos. Me transformei naquilo que as pessoas queriam ver de mim. Ou o mais próximo do que podia ser de um outro eu, não sendo o eu que sou desde que me conheço.

Para muitas pessos essa minha fase, pode ter sido até agradável. Porém pra mim não. Me sentia algemada em mim, presa com correntes de cobre celestial, que nunca seriam rompidas. A impressão que tinha era de que nunca alcançaria a liberdade, nunca chegaria nem perto dela. Problema.  Quando me toquei que não deveria agir dessa forma, que deveria ser quem Deus me criou pra ser, quem eu me sentia bem sendo, gritei o mais alto que pude, que Deus me fez assim, e se sou assim, é porque ele me ama desse jeito.

Essa minha concepção ainda não mudou. Porém é difícil para muitas pessoas acreditar que Ele me ama assim, mesmo eu sendo como sou.  Mas o desejo de ser ouvida nunca mudou, sempre foi grande dentro de mim, em qualquer época da minha vida. Isso é muito importante pra mim. Ou era. Ser ouvida.

Mas hoje ou naquele dia pensando a respeito, descobri que, depois de muito me esforçar para ser ouvida, minhas forças se esvaíram, de uma maneira tão sorrateira, que nem notei que acontecia. Quando me dei por mim, já não tinha mais voz. Não deixei de ter o que dizer, nem a minha "garganta" diminui, mas foi a vontade que se foi. A vontade inocente que me consumia, de precisar expor o que eu via, sentia, achava e ouvia, para que todas as pessoas, crescessem comigo, em conhecimento e estatura. Tudo isso sumiu. Hoje notei que coisas que eu fazia, não tenho feito. Prefiro dizer: "Nada não!" a explicar que o que estava querendo dizer é que se mudassemos a trajetória, talvez não fosse mais perto, mas quem sabe a vista seria mais agradável.

Toda essa quantidade de palavras me cansa. E só agora percebo que quando as pessoas me cortavam, e me mandavam ficar quieta, e falar baixo, é porque já estavam cansadas de tentar me compreender e responder todas as minhas inquietudes internas.

Hoje penso que, muitas pessoas precisam passar pelas situações, e não que elas precisam ser advertidas para poderem escolher.

Minhas ansiedades e preocupações, dúvidas e conclusões permanecem em mim pra quem quiser saber.  Porém, serão contadas as vezes que criarei alguma discussão ou debate, sobre assuntos, para que não pensem ao menos que enlouqueci.
Manterei meu pensamentos escondidos embaixo do braço, como um cristão frio, que mantém sua bíblia consigo pra onde quer que vá, mas que não quer que o ouçam, para que não tenha qwue falar, pois já consaou-se de proclamar um evangelho aos gritos, porque é como sabe fazer, e não ser ouvido.


Por esse único motivo, estou me dando ao trabalho de dizer, nessa ultima vez, que me calarei, riam, podem rir. Eu continuarei falando e falando. Mas o que calarei, se até agora não me expressei suficientemente bem é o meu coração. Não mais me preocuparei em dizer aquilo que não me compete, não mais direi minha opinião sobre coisas polêmicas ou não. NÃO MAIS. Que fique claro que eu avisei.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Pulso Aberto...

Quatro amigas, numa sala. Conversa solta regada a chips, e água gaseificada de maça com limão. Uma despedida. Não pra uma longa data. Mas não deixa de ser uma despedida. Momentos gostosos de descontração e risadas. Amizade descoberta e redescoberta.

"Vamos embora. O onibus já vai partir".
Uma as deixa com pesar, pelo motivo de devolver o que não lhe pertence: o carro da mãe.
E se inicia a movimentação. Coisa essa que já se tornou rotineira, nada além do costume do domingo. Saem de casa. Entram num carro apertado. Apertado da saudade, e de tranqueiras que lá estavam.
Por alguns momentos a conversa continua. Mas com uma exclamação, a conversa cessa. O combustível acaba. A troca de olhares.
Movimentos rápidos, para tirar o veículo da rua, e entrar em contato com o táxi. Tudo precisa acontecer de maneira ágil e cuidadosa.

A despedida acontece de maneira inusitada. No meio da rua, no breu da noite, que logo se tornará dia. Mas ainda restam duas ocupantes, que precisam do carro para chegar até suas casas.

O que fazer? Empurrar até o posto de combustível mais próximo. Pena que o próximo, não é tão próximo assim. Pena.
E lá se vai toda a força e caloria que se tinha até aquele momento adquirido.
E depois de muito esforço, notam-se algumas coisas:
- "Não existem mais cavalheiros como nos romances encontrávamos".
- "As pessoas se preocupam cada vez mais apenas consigo mesmo".
- "Deus foi muito bom em nos dar força, para trazer um carro tão pesado, e carregado desse jeito".

E a conclusão mais importante de todas:
- "Sem você por perto, essa noite teria sido muito menos interessante".

Concluiu-se então, mesmo que depois houvessem pulsos abertos e dores no corpo, que:
a amizade é construída através de momentos importantes ou não, que são compartilhados intensamente.



Advertência: “Esta é uma obra de pura ficção, qualquer semelhança, com lugares, fatos e
pessoas conhecidas terá sido mera coincidência”.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Limite para concentração de amor...

Hoje, uma música do Kid Abelha me descreveria bem... Lágrimas e chuva... Porém a parte da letra que diz, eu perco o sono e choro, sei que quase desespero mas NÃO sei porque, poderia ser trocada por EU SEI porque... Sofro porque já perdi pessoas que amei demais... Sofro porque me distanciei de outras, que posso perder a qualquer momento... Sofro porque não tenho toda a coragem que deveria para dizer sem me envergonhar  e não envergonhando ninguém ao gritar no meio de uma multidão: Eu te amo! para um amigo verdadeiro, aqueles que a gente escreve com A maiúsculo. Gostaria de ter certeza absoluta de que esse amigo que acabei de fazer, e já aprendi a amar, será o mesmo, que vai estar lá quando tiver meu primeiro neto, e que dividirá comigo, as festas de aniversário deles...
Tudo começou sem querer: estava indo me deitar, para ler meu livro (O mar de monstros - da saga Percy Jackson) antes de dormir, quando esbarrei meio que sem querer, nas lembranças espalhadas no meu quarto... acabei encontrando uma agenda antiga... Que me fez recordar, com intensidade de momentos importantes pra mim, da minha adolescência e infância... Depois, já sabendo que me mutilava, resolvi pegar uma outra agenda que serviu de livro de recados do meu aniversário de 15 anos... Isso só me levou a mais lembranças... Profundas, que eu acreditava (sempre acredito =/) estarem estancadas e curadas...Por esse motivo, comecei a pensar em todas as pessoas que já passaram na minha vida, e quanta falta elas me fazem... Muitas, não posso mais te-las... Outras ainda, por vontade de Deus hoje estão longe de mim... Mas na verdade, gostaria de ter um botão. Sim isso mesmo um botão que regulasse a concentração de amor, para que a intensidade não fosse tão alta, e para que dessa maneira, houvesse uma forma de não me machucar tanto, ao apenas sonhar com a possibilidade das pessoas que tanto amo agora, tornarem-se cartas, como aquelas coladas na minha agenda, e que de pessoas ficaram apenas essas... Ó Deus como gostaria...

Sei que estou reclamando como uma criança mimada... mas nessa noite, apenas agora, quero ter o prazer de reclamar, porque muitas vezes, consolo as pessoas ao meu redor, por puro amor... Nessa noite apenas, gostaria de ser consolada... Muito provavelmente amanhã, me arrependerei desse post... Pois, foi escrito num impeto, num desabafo...


Caro leitor, que me vê nessa situação... não julgue meu comportamento, nem o que penso ou sinto. Sou como acabo de ouvir do meu jovem, porém sábio marido, sou humana, nada além do que você e outras pessoas são, sofrem, sentem, anseiam, pensam, amam. Uns mais outros menos, alguns expõem, outros escondem. Mas no final de todas as contas, todos SENTEM...
Gostaria de pedir apenas que nessa noite, você fosse SOLIDÁRIO para com meus sentimentos, eles sendo fundados ou não.
"Lágrimas descem pela face de quem ama demais e com intensidade que lhe parece desnecessária".

Hoje eu preciso que você me deixe uma palavra de conforto, e paciência. Esperança no amor de Deus... 

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Verdade

Sempre nos dizem que devemos falar a verdade.
Mas o mundo que vivemos, as pessoas que nos cercam, TUDO, nos influencia a mentir, ou como já ouvi muitas vezes (como se fosse um pouco melhor) omitir.
E eu poderia dizer aqui, que você que está lendo, tem que dizer a verdade para as pessoas ao seu redor, sejam elas quem forem. Porém você precisa antes conhecer algumas facetas do que você vai passar caso resolva tomar essa atitude.
As pessoas não recebem a verdade com tanto carinho quanto você pode dar.
Ela não é vista como algo bom, num primeiro momento.
As vezes pode ser que você diga e essa provavelmente será a ultima conversa com essa pessoa.
Outras vezes ela salvará sua vida.
Em muitas outras, você e a pessoa que escutar, crescerá com essa verdade.

Mas o que realmente importa, é que mais cedo ou mais tarde, as pessoas as disserem, como as que ouvirem irão admitir, que a vida seria muito melhor se todos dissessem a verdade sempre. As pessoas seriam mais amáveis verdadeiramente, não existiria metade dos problemas sociais que existem hoje.


Mas essa é só a minha opinião... Você deve ter a sua! Então me diga qual é...



Que tal um filme para embasar o que digo... hihii


sexta-feira, 1 de julho de 2011

Olhar para longe...

Como é díficil acreditar naquilo que fala na b´blia: "TODAS as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus!". Vou dizer que tem horas, que chego a pensar se amo realmente a Deus, pois é tão dificil a batalha, que parece que as coisas não cooperam...
Muitas coisas tem acontecido na minha vida. Coisas boas, sempre! Coisas ruins, mais ainda! Mas nnão costumamos reclamar, porque sabemos que Deus nos dá nisso, oportunidades de crescer e aprender. Porém, fica cada vez mais complicado, quando muitas coisas acontecem ao mesmo tempo.

Nesse caso,não sabemos o que fazer, assim como comecei esse post, sem uma resposta, e Deus está ministrando a mesma no meu coração, eu sei que Ele pode nos cuidar do que irá acontecer, porque ele é o único dentre todos, que enxergar longe, além do que os nossos olhos humanos podem enxergar.

Humanos. Essa palavra me fez lembrar que ela nos remete a erros, e imperfeições. Mas o mais engraçado disso tudo é que sempre queremos resolver as coisas ao nosso modo, pois pensamos, ou queremos  nos convencer de que estamos certos, e o que não deu certo, vai dar uma hora ou outra, quando apredemos a lidar com isso ou aquilo...
Meu sogro e meu marido me disseram em toda a subida da serra que eu conseguiria ver a pista por fora...
Pode ser que aos nossos olhos tudo esteja nebuloso e impossível de sentir a presença dEle ao nosso lado... Mas quando Ele nos abrir os olhos...veremos algo que não esperavamos...

E só depois de subir bastante é que eu consegui ver e fotografar...sabia que pra alguma coisa ia servir essas fotos...

Deus já escreveu a nossa vida na palma da mão dEle, e sabe cada coisa que irá acontecer de acordo com cada uma das alternativas que possamos tomar, ele sabe qual alternativas vamos tomar, e através disso cuida de cada um de nós... Meros bobões, achando que sabem tudo diante de um mestre PhD em tudo, e todos...

Como diria minha avó: "Tomemos tento". Você e eu!

sábado, 25 de junho de 2011

Coisas da vida...



AMOR.

ALEGRIA.

DECEPÇÃO.

SUPERAÇÃO.

CAMINHAR JUNTOS.

DESENVOLVER-SE.

AMADURECIMENTO.




Muitas coisas poderíamos conversar sobre essas palavras. Porém o que realmente importa dizer, é que com o auxílio de todas essas palavras (e muitas outras) podemos descrever a AMIZADE que Deus tem preparada para nós. Ele nos aparece com surpresas assim em momentos exporádicos, mas necessários, e nos fazem quando descobrimos ficar sem palavras, e depois com muita alegria no coração por ter um cara que se preocupa tanto conosco.



Nesse dia 25/06/11 estou curtindo uma fossa, que por um lado, tenho certeza que será bom, para o crescimento do relacionamento, porém por outro, nós duas iremos sofrer um pouco.
Recentemente, Deus me deu a oportunidade de conviver com uma pessoa que nunca havia visto antes. Flaviana Ribeiro. Nana para a família, e passou a ser Nana para nossa célula, por culpa de um amigo querido que a conhecia desde a infância. Enfim.

Essa amizade que veio devagarinho, foi cuidada e zelada, com muito amor. descobrimos paixões em comum (música), influências da infância (música sertaneja raiz), a paixão por escrever (ela jornalista e eu entrometida mesmo), o desejo de enxergar as coisas de uma outra maneira... Na verdade essa amizade cresceu de um modo peculiar, e foi baseada na rocha, portanto tornou-se uma amizade sólida e verdadeira em pouco tempo. Nos identificamos.

Porém Deus tem uma explicação e um motivo pra cada coisa que acontece. E Ele decidiu que a Nana precisava se libertar de seu ultimo emprego. Começamos todos a orar para que ela encontrasse um emprego que fosse da vontade de Deus. E mais do que depressa esse emprego apareceu. Rápido demais até... E agora a minha mais nova amiga de infância, vai se mudar (provisóriamente ao menos) para São Paulo.

O que era preciso dizer nesse post se resumirão em dois paragráfos:

1° Deus está no comando de tudo o que damos para ele comandar. Estou realmente me esforçando para conseguir entregar nas mãos dEle a sua mudança. Pois a nossa amizade foi gerada por Ele.

2° Nenhuma distância fará com que eu deixe de me sentir sua amiga. Espero que essa distância não prejudique a nossa amizade, assim como não prejudicou a sua amizade com aquela amiga sua que me falta o nome agora, mas que mora em Tocantins.

Gostaria de encerrar esse post com um vídeo de uma música que eun gosto muito, que fala de um cantinho escondido dentro de cada pessoa. Que eu costumo pensar que esse cantinho é a amizade. Um refúgio quando tudo parece que não vai dar certo...



sexta-feira, 10 de junho de 2011

Parabéns pra vc?

Bom como mais um cliche dessa vida, estou eu aqui no dia do meu aniversário para falar de aniversário! Ohhh... é eu sei...Cliche sim...Mas aniversariantes se inspiram em seus aniversários...


Vou contar um pouquinho da história desses 24 anos. Resumidamente.

A vinte e quatro anos, numa noite frio do dia 11/06/1987, nascia mais um ser humano pro mundo, pesando 4,100 kg, e medindo 57cm. Isso mesmo, eu nunca fui uma MENINA DELICADA.

Minha mãe conta que esperava ansiosamente pela minha chegada, por eu ser a primeira menina. E ela só foi me ver no dia 12, porque naquela época (ai como a velhice bateu agora) as mães só ficavam com os bebes, durante o dia, e já que eu nasci a noite...
Meu primeiro aniversário foi uma festa junina, com direito a quentao, vinho quente, e tudo que uma boa festa junina pode proporcionar. Tenho fotos, pena que não estão escaneadas.
Depois disso, os anos se passaram, e eu fui crescendo uma menina, extremamente arteira e levada. MInha mãe também  conta que se juntassem o trabalho que meus dois irmãos juntos deram, não seria a metade do trabalho que eu dei. Eu acho exagero, uma vez que quem me conhece, sabe que sou calma, e tranquila. O que importa é que depois aos quatro anos de vida, ganhei um irmão mais novo, que a principio meu incomodou, mas depois nos tornamos cumplices.
Eu me tornei uma pré-adolescente muito interessada no que me chamava atenção, porém altamente irritável, e chata como todo pré-adolescente que se preze.
Fatalidades aconteceram na minha vida nesse período, coisas que em um dia como esse não vale a pena especificar, apenas ressaltar, pois fizeram parte de quem sou hoje. Meus pais se separaram quando eu tinha 11 anos. Minha vida mudou bastante a partir de então.
Porém nunca me deixei abater, mesmo que por fora tudo estivesse desmoronando, me obrigava a manter um sorriso no rosto, pelos meus irmãos e minha mãe, pois afinal sempre fui a palhaça de casa.
 Um ano depois conheci o Fabio (pra quem não conhece, é o meu marido) nos tornamos amigos inseparáveis, e ele me auxiliou sempre, o tempo todo.
Como a maioria das adolescentes magrelas demais, altas demais, acabava me sentindo sempre o "patinho feio". O Fabio sempre me ajudava a levantar minha moral...Com segundas intensões vima a descobrir depois...Mas tudo bem...
Aos 17 anos, pedi o Fabio em namoro, e ele aceitou, depois de eu dizer não aos pedidos dele por 5 anos.
Namorando com o Fabio descobri o teatro. E que o meu hoibby de palhaça em casa, poderia ser usado além de só isso. Esse foi um grande passo na minha vida...que auxiliou muito no discernimento do meu ministério.
Quase 6 anos de namoro depois, e muito aprendizado, nos casamos, e desde então essa história deixou de ser só minha.


 Porém a minha história nunca deixou de ser e fazer parte do que Deus queria. Em cada momento, quando olho pra trás e vejo o que já passei ao lado de tantas pessoas, entendo uma molécula da grandeza de Deus, e do Seu amor por mim. Ele nunca me abandonou, mesmo meu pai tendo feito isso. Ele sempre cuidou de mim e da minha família. Sempre colocou pessoas no meu caminho que me ensinaram a amar de verdade, a perdoar um pouco mais, e a cuidar dos que amo.
Depois de mais uma vez olhar para o meu passado, só dá pra cantar aquele velho hino, que sempre se canta em aniversários, e que hoje pra mim tem uma razão especial para ser entoado:


"Por tudo o que tens feito,
Por tudo o que vais fazer,
Por Tuas promessas e tudo o que És,
Eu quero Te agradecer com todo o meu ser."


Por isso que acho que deveríamos cantar parabéns pra Deus nesse caso, porque se não fosse por Ele, meus amigos, hoje eu não estaria aqui escrevendo isso!

terça-feira, 7 de junho de 2011

O mundo não é só dos Cristãos...

Esse é só mais um texto para manifestar minha indignação. Mais um momento para dizer que não acredito no quanto Deus é AMOR, e no quanto nós achamos que temos direito de JULGAR o outro.
Cada um a sua maneira, defendendo ou criticando, nos vemos sempre no direito de achar algo a respeito de tudo. Em contraponto a isso, temos o evangelho, a biblia, que nos mostra o quanto Jesus (que literalmente era O cara) foi atrás de gente, que julgamos hoje e dia...

E nesse fim de semana mais uma vez (digo mais uma vez, porque não foi a primeira e nem será a utlima) tentaram nos ensinar a viver e praticar a cultura do reino. Como devemos nos comportar, e tratar as pessoas, os bons modos do povo que faz parte do reino de Deus.

Engraçado parar para pensar nisso, pois, no dia a dia temos que nos portar de diversas maneiras para conseguirmos conviver com pessoas diferentes em nossos empregos, escolas ou faculdades, mas nem por isso deixamos de olhar em volta e pensar: " Pobre coitado, está errado e nem imagina!". Mas esse pensamento não nos faz ir até ele e acompanha-lo dar um pouco do nosso precioso tempo para auxiliá-lo a caminhar de acordo com a bíblia e aquilo que ela prega...

Estamos sempre ocupados demais para dar um pouco mais de nós mesmos. Estamos sempre ocupados demais para sair da nossa comodidade e ajudar o outro, mesmo que isso seja uma abraço que algum mendigo precise, porque pensando bem, no fundo, bem lá no fundo, temos é nojo de pensar em abraçar alguém que não cheire como nós, o bom e limpo perfume de "CRISTO".

domingo, 29 de maio de 2011

Consciência Inesperada...

Bom como o tema da festa do nosso acampa (03-04 e 05/06 - Ipê Park Hotel) vai ser sobre loucura, e eu dentre todos os normais sou a mais louca, pretendo contar um pouco de um devaneio que me ocorreu agora, agorinha numa conversa que ainda estou tendo com minha amiga Victória.  Estavamos conversando sobre, poesias. Pois todos nos aventuramos um pouco escrevendo alguns versos, que de um modo ou outro sempre acabam fazendo sentido! Então nesta conversa, ela disse que escreveria algo sobre mim, e sem titubear, me desesperei e disse:
mas e se você disser algo nesse poema que eu não sei sobre mim e eu passar a saber, e no saber  isso que estava escondido, deixar de ser bonito por essa consciência inesperada...?

 Aí está mais uma loucura da minha cabeça... Que pode nem ser tanta loucura assim... Porque muitas vezes fico observando as pessoas e vendo o quanto elas tem trejeitos, e que esses as fazem maravilhosas, porém são aparentementes desconhecidos a elas... E são esses momentos que me fazem sentir-me altamente valorizada por Deus, por saber que nem todos os ali presentes valorizam esse detalhes lindo que Ele me proporcionou.

Gostaria de só de vez em quando me entender, e compreender a veracidade dessas ações e sentimentos, vividos por todos os seres humanos, sem ao menos notarmos...

Obrigada a todos por nesse momento compartilhar comigo dessa situação tão única e consciente, onde estamos ligados, mesmo que por mínimos instantes e por palavras.

Me presenteie com um momento que você presenciou, caso alguém mais no mundo além de mim consiga se voltar para situações assim.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Puro Amor....

Não consigo entender porque a gente não conseguem entender o amor de Cristo pelas outras pessoas...
O que é complicado é que sempre nos esquecemos do quanto ele ama a todos, com erros, defeitos e pecados assumidos, ou não. Ele nunca ama ou amou o pecado, mas ama mesmo o pecador.... Ele que é Deus de todas as coisas, dono, Senhor, Criador, não liga pra isso.
Mas nós pecadores como todos os outros, queremos, e achamos que podemos, julgar o outro, por cada pecado que acreditamos ser pior do que o nosso. ( E que por nós se entenda os cristãos)
Diante da liberação da união homoafetiva, não existe (ou não deveria) discussão, pois o quando temos dúvida de algo deveríamos, abrir a bíblia e ver o que lá está escrito a respeito. Assim como a mentira, a bíblia coloca como sendo pecado a união homoafetiva. Porém não é briagando e dizendo o que achamos certo e errado que fará a diferença na vida das pessoas.
As pessoas serão diferentes, quando nós formos diferentes, mais em ações, e menos em palavras.
Passou da hora de pararmos de julgar o outro e pura e simplesmente, amar!
Chega de sermos os donos da verdade... Tentamos viver uma vida parecida com a de Cristo, e Ele mais do que tudo, sem pensar no que havia de certo e errado na pessoa, ele AMOU!
Pare e pense, em quantas vezes vc parou para conversar com um mendigo e REALMENTE lhe deu atenção? Será que Jesus faria isso?! Ops é verdade....ELE FEZ!




terça-feira, 17 de maio de 2011

Nesses dias que nos parece que tudo que foi feito está errado, temos apenas uma alternativa: acreditar que Deus sempre prepara o melhor pra nós. Porém a parte difícil é acreditar com todo o coração. Para issoé necessário dar um passo de fé.
Nós somos propensos a desacreditar e a nos culpar indiscriminadamente. O ser humano é incapaz de passar por isso só, precisa de apoio, e Cristo está sempre disposto para isso, nos apoiar.
"Deus dá-me um coração igual ao Teu, um coração disposto a obedecer, e cumprir todo o teu querer."



"Somos todos escritores, só que uns escrevem, outros não!"

domingo, 8 de maio de 2011

Nascer, morrer...


Esses dias me peguei pensando sobre aniversários, como as coisas mudam de um ano para outro né.... e as vezes como não mudam nada também... O que realmente importa é que todos temos um tempo pra cada coisa. Temos um tempo pra nascer, o dia do nosso aniversário, que todas as pessoas comemoram, e que sempre gostamos de nos lembrar e receber presentes (PELO MENOS ATÉ OS VINTE E TRÊS ANOS PARA MULHERES NÉ?!). Crescemos e todas as pessoas acompanham nosso crescimento e cada acontecimento dessa fase. No final da linha está o tempo de morte. Sim ele existe. E nós precisamos nos ater a saber que Deus é sábio e sabe bem quando e tempo de cada coisa. Mesmo que sentimos saudade das pessoas que se foram, temos que crer que Deus sempre fará o melhor para todos os que Ele amam...
Mas chegamos onde eu queria chegar. Nós temos que fazer a nossa parte. Porque o que nos acalma, é saber que quando alguém parte, se essa pessoa conhece e reconhece Cristo como Senhor e Salvador, ela estará no céu ao nosso lado quando Ele chamar-nos.
Estou me cobrando para fazer a minha parte, tentar levar todas as pessoas que conheço para estarem ao meu lado a eternidade toda. E você, tem feito a sua?



sábado, 9 de abril de 2011

Ausência na presença...

Humanidade. O que o dicionário define como sendo isso é infimamente pequeno se formos comparar com outras explicações que se dão numa pesquisa por exemplo. Porén o que eu realemnte quero falar hoje é, como nos portar diante de tais atrocidades e rumores de guerra (como dito em apocalipse) que são esfregados nas nossas faces dia a dia, pelos nossos reporteres favoritos, que nos contam sobre tudo como se esses acontecimentos estivessem tremendamente distantes de nós.

Tenho que confessar, que chorei feito uma daquelas mães que perderam seus filhos em um dia, comum como todos os outros de aula. Confesso que chorei ao saber que o atirador passou a noite sentado na frente da escola a olhando fixamente, a algum tempo atrás. Chorei ao saber que ele se planejava pra isso há muito tempo. Isso foi o que mais me chocou, pois se ele no meio dessa trajetória tivesse encontrado alguém que fizesse o mínimo de diferença na vida dele, essa realidade poderia ser outra hoje.

Só me preocupo com a diferença que temos feito na vida das pessoas.
Prestemos mais atenção a elas,pois estão ao nosso lado, debaixo de nossos narizes, esperando, e clamando por atenção, ajuda, um abraço.



Bom não tenho mais a acrescentar.




quarta-feira, 30 de março de 2011

Mais uma vez estou aqui para falar de relacionamento...

... porém dessa vez quro falar sobre o relacionamento comigo mesmo, e no seu caso com vc mesmo.
Estive em um curso de capacitação, falava sobre famílias, e dentro tudo o que foi dito no curso, uma coisa me saltou aos olhos: Familias unilaterais. Isso me incomodou muito. Pensei a principio:" o que isso quer dizer?" então a palestrante disse: "Familías formadas por uma pessoa pode até nos surpreender, porém existem. Pessoas optam por isso, ou isso lhes acontece."

Essa frase me impactou muito, porque quem não tem opção, por um motivo ou outro, e acaba ficando sozinho dá para entender, porém,se você escolhe ficar sozinho, bom, quando se faz uma escolha, deveria-se pensar em um objetivo para tal, então se alguém escolhe ficar sozinho, deveria ter um objetivo. Porém não consigo imaginar alguém que nos dias pelos quais passamos, QUEIRA ficar sozinho. Pois se a vida já está dificil juntos, imagina sozinho. Fiquei pensando a respeito de outra fala da palestrante: "até mesmo no caos há uma estrutura funcional". A principio isso me chocou, e pensei logo que ela estava se enganando na própria fala, mas ela não se corrigiu e eu parei pra pensar nisso. mas se formos pensar, e viajar nessas palavras, podemos imaginar que nós somos o caos...Nós temos uma forma funcional, porém nem por isso deiuxamos de ser complexos e caóticos. Isso me lembra que depois do ultimo post, um amigo amado me mandou o audiobook do pequeno princípe, e eu o li, ou ,melhor o ouvi. e realmente é tudo o que eu esperava, até um pouco mais. Tiveram muitas frases do Pequeno que muito me impressionaram dentre elas, esta: "Gente grande confunde todas as coisas". Porque será que isso faz todo o sentido? Realmente as coisas não são complicadas. Nós complicamos tudo. O sol é sempre sol, a lua sempre está lá, todo dia tem dia e tem noite, os passaros nascem para seer passaros e morrem passaros, ninguém nunca viu( e se alguém viu me informe) um passaro numa crise: de "patinho" feio, nem numa crise de identidade. Ele é passaro nasceu para cantar e pronto.

Acredito que por todos esses motivos Deus tenha na sua infinita sabedoria nos colocado essa necessidade de estar coim mais alguém, para podermos aprender. Ouvi tbm uma discrição muito boa que dizia que no coletivo é o lugar onde se é reconhecido pelo nome. Por isso precisamos aprender e descobrir dentro de cada um de nós essa necessidade do outro. Mesmo que ele nos irrite fazendo bagunça onde vc já limpou, ou te deixando com vergoha dentre outras pessoas, sempre se deve aparar as arestas e continuar em frente de mãos dadas. Aprendi com amigas que quando há problemas, não devemos tentar soluciona-los sozinhos. No meio de um grupo esses problemas se tornam apenas mais uma aventura a ser trilhada com pessoas queridas e amadas. Os teus verdadeiros amigos, reconhecem quando você erra, quando você acerta. Eles te conhecem. Eles conhecem a música que sua vida é. Eles reconhecem sempre a tua canção.

sexta-feira, 25 de março de 2011

As vezes no silêncio da noite...

...eu fico imaginando, muitas coisas. As vezes penso em como fazer um bolo. Outras vezes penso em como falar sobre alguns assuntos. Mas na maioria das vezes penso que a vida, vale a pena. Vale sim. Mesmo que muitas coisas ruins nos aconteçam todos os dias. mesmo que tenhamos desilusões com, projetos, coisas ou pessoas. Vale a pena unicamente porque eu tenho o privilégio de estar feliz. O privilégio de Deus me amar, e por conta disso me disciplinar, para cada dia, pouco a pouco conseguir ser diferente e aprender coisas que não aprenderia sem tais experiências.

Aprendi agora mesmo com um amigo, que devemos agradecer pelo tempo despendido que as pessoas nos dispõem.
Obrigada por ler.
Obrigada por me dar seus ouvidos, mesmo que muitas vezes isso não seja recompensado.

E para a imagem de hoje, a capa de um livro que tenho muita vontade de ler, porém nunca tive a oportunidade. O qual possui uma frase que sempre repercute dentro de mim quando a escuto uma vez só:"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."

terça-feira, 15 de março de 2011

Ajudar a quem precisa?

Bom por inumeros motivos estou eu aqui nesse horário escrevendo coisas que me passam na cabeça e no coração...O pessoal da minha célula tinha combinado de ler Tiago... O livro é curto, e interessante, já tinha lido uma vez, porém vale sempre o jargão: a bíblia é viva. Portanto comecei a ler novamente, mas não tinha lido quase nada, estava lendo agora mesmoTiago 2, e entendi uma coisa que me fez pensar, com mente e coração. Aí vai:

De que vale você saber da necessidade do outro, se nada faz para ajudar?
E de que vale você ajudar dizendo: "Deus te abençõe!" se vc nada faz de efetivo por aquela pessoa?

Na verdade, a bíblia diz, que não vale nada. Não adianta nada você ajudar sem fé, e não adianta ter fé e não ajudar. Na realidade, se você deseja algo para uma pessoa, porém ela nem sabe direito o que aquilo siginifica, não é valido. Exemplo, não adianta ninguém me desejar que eu deguste de uma noite prazerosa de sono como se eu estivesse dormindo no Caesar´s Palace, pois eu nunca durmi lá. Tenho até uma idéia de como possa ser, contudo isso se torna abstrato pra mim.

Na realida, o que é necessário, é o nosso outro combinado com a célula, se preocupar com o que o outro está sentindo, somente então você poderá tentar resolver, ou se esforçar para pensar numa solução, mas sempre ao lado, e nunca desejando.

Espero que pra você, essa mensagem que eu li em Tiago, e que todos devem ler, surta o efeito de esclarecimento, que surtiu em mim, de maneira que todos, possamos pelo menos, nos preocupar, a curto prazo com as pessoas que sofrem ao nosso lado, e que muitas vezes dizemos: "É barra mesmo passar por isso, mas vou orar por você." e no fim das contas isso deixar de ser uma promessa.



segunda-feira, 14 de março de 2011

Curiosidades sobre mim...

Tenho um costume que desde criança me persegue, pois pode ser benéfico ou não. Sou muito curiosa. Aprendi com o tempo, e aprendo a cada dia, a me controlar, fazendo com que essa curiosidade se limite a coisas que devo saber. Uma das coisas que sou muito curiosa, é ler as letras das músicas, e na minha célula combinamos que faríamos isso, com qualquer música. Estava ouvindo uma música hoje, e ao lê-la descubri uma estranha familiaridade entre nós. Porém na minha versão (se é que posso dizer isso) a cantora fala essas coisas diretamente a Deus. Pois só Ele nos conhece mais do que nós mesmos!
                                                                                                                


Posso ser uma idiota em grau maior
Posso resistir mesmo quando já está fora de moda
Posso ser a queridinha mais recatada e você nunca conhecerá ninguém
Que seja tão pessimista
Como eu sou algumas vezes

Sou a mulher mais inteligente que você já conheceu
Sou a alma mais bondosa com que já teve contato
Tenho o coração mais valente que você já viu e você jamais conhecerá alguém
Que seja tão otimista
Quanto eu algumas vezes

Você enxerga tudo, enxerga cada detalhe
Você enxerga toda minha luz e ama meu lado obscuro
Você vasculha todas as coisas as quais me envergonho
Não há nada em comum com você
Mas você ainda está aqui

Eu culpo todo mundo mas não assumo a minha parte
Minha passividade agressiva pode ser devastadora
Estou assustada e desconfiada e você nunca conhecerá alguém
Que seja tão fechada quanto
Eu sou algumas vezes

Você enxerga tudo, enxerga cada detalhe
Você enxerga toda minha luz e ama meu lado obscuro
Você vasculha todas as coisas as quais me envergonho
Não há nada em comum com você
Mas você ainda está aqui

Aquilo que eu resisto persiste e fala mais alto que eu
Eu resisto ao seu amor não importa o quão pra baixo ou pra cima eu esteja

Sou a mulher mais engraçada que você conheceu
Sou a mulher mais boba que você conheceu
Sou a mulher mais linda que você conheceu
E você nunca conheceu ninguém Que seja tão TUDO como eu
Sou algumas vezes

Você enxerga tudo, enxerga cada detalhe
Você enxerga toda minha luz e ama meu lado obscuro
Você vasculha todas as coisas as quais me envergonho
Não há nada em comum com você
Mas você ainda está aqui






Everything - Alanis Morissete

sexta-feira, 4 de março de 2011

Ansiedades

Quando paro, mas paro mesmo, pra pensar sobre isso, me preocupa o quanto somos vulneráveis aos nossos sentimentos. mais especificamente a ansiedade. Inumeras vezes vivi momentos nos quais todos imaginavam que eu estaria ansiosa, porém não estive; momentos em que não deveria ficar, e fiquei;

Só conseguimos nos preocupar com isso, mediante a situações, que nos deixam em dúvida, se sabemos ou não algo, se devemos ou não dizer algo...enfim quando ficamos em duvida. Nesse caso o ser ou não ser.

Não quero dar nenhuma receita mágica, para não sentir ansiedade.

Vou apenas alertar, quem lê esse blog, que ansiedade é tão pecado quanto a traição. Essa informação me ajuda sempre a me alertar que devo parar de me preocupar com o que quer que seja, e pedir a orientação de quem realmente sabe o que devo fazer.

No final das contas, sempre dá certo comigo, saber que ele está no comando, e que eu não sei de nada, portanto, não adianta muito me perocupar com o que virá.

Na verdade é mais facil até pra mim, deixar tudo nas mãos dele.

Obrigada por me ouvir.





terça-feira, 1 de março de 2011

Músicas que eu sei...

As vezes me identifico com certas partes das músicas e me pego pensando em como seria estranho, porém inusitado, formar uma música com as partes que mais falam comigo, foram que seria uma música enorme também...Vejamos:

Ando devagar
Porque já tive pressa
E levo esse sorriso
Porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte,
Mais feliz, quem sabe
Eu só levo a certeza
De que muito pouco sei,
Ou nada sei
Eu quero ficar perto
De tudo que acho certo
Até o dia em que eu
Mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento
É minha distração
Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais
Depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro
Do que eu desenhei
Mais fácil julgar
Do que ter que olhar
Pras próprias mentiras
Mas agora, chega
Não sou ovelha negra
Nem qualquer menina
Quero ver o sol atrás do muro
Quero um refúgio que seja seguro
Uma nuvem branca sem pó, nem
fumaça
Quero um mundo feito sem porta ou
vidraça
Quero uma estrada que leve à verdade
Quero a floresta em lugar da cidade
Uma estrela pura de ar respirável
Quero um lago limpo de água potável
Quero voar de mãos dadas com você
Ganhar o espaço em bolhas de sabão
Escorregar pelas cachoeiras
Pintar o mundo de arco-íris
Quero rodar nas asas do girassol
Fazer cristais com gotas de orvalho
Cobrir de flores campos de aço
Beijar de leve a face da lua
Ela nasceu, numa manhã de primavera
Linda, bela, perfeita com uma promessa
O tempo passou e do pai da mentira
Eis a primeira frase que Luci ouviu:
Menina feia
Desde então, dentro da mente e do coração
Luci acreditou, ser a mais feia da criação
No ouvido, todo dia
Martelando sempre assim
Luci é feia
No sé cuando empezó
Y donde va parar
Pero si veo una señal de Tu sombra
Es ai que quiero estar
Eu sei que falta um tempo pra que a gente
Passe a eternidade aos Teus pés
Enquanto a gente vive e gira
Em torno do sol
Eu só, te peço
Da una vuelta más
Solamente una vuelta
Da una vuelta más
Solamente una vuelta


Enfim eu passaria a noite inteira aqui copiando e colando letras de músicas, as quais me identifico, porém meu pé começou a latejar, e estou respeitando bastante esses sinais ultimamente...

Bom, esse foi só mais um post de compartilhar pensamentos sem muitos motivos (ao menos não aparentes).

Boa noite!

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Pensar

As vezes muito me preocupa o tanto que eu penso, pois muitas pessoas dizem que eu falo demais. Porém se eu fosse falar tudo o que eu penso, morreria por falta de ar nos pulmões.

Agora mesmo, não tenho um post enorme para fazer.

Pois o que estou pensando, não acabei de pensar ainda.

Mas, de uma coisa eu já sei.

Deus é um cara tão bom, tão bom, tão bom, que eu não consigo entender, porque mesmo eu sendo tão burra, tão burra, e fingindo não ouvir o que Ele diz, Ele sempre fica do meu lado, me dando apoio, mesmo se eu finjo que ele não existe. Esse sim é um amigo camarada, que nada que eu faça diminui o amor dEle por mim.

Passei por uma situação no sábado que muito me entristeceu. Apesar de ser em tom de brincadeira, fui humilhada por não ter algo. Porém Deus falou muito comigo através desse momento. Ele me mostrou que:
- Relacionamentos nos magoam, e depende de nós, continuar com eles, para que se aprimorem.
- Mesmo quando eu tenho a resposta (grossa ou não) na ponta da língua, as vezes, é a vontade dEle que eu me cale.
- E que se alguém, quem quer que seja, te der um tapa, (mesmo que apenas vc encare como um tapa) que você tem MESMO que dar o outro lado.

Então no fim das contas preciso dizer que:
Talvez quem me fez chorar, não saiba que eu derramei essa lágrima. E talvez esse conhecimento não seja necessário. Porém, essa lágrima me foi extremamente necessária para mim, pois sem ela, eu não teria subido um pouquinho mais no degrau de relacionamento.




quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Inesperado...

Sabe no meu quarto, eu tenho uma daquelas luminárias de "lava", que brilham, parecida com essa.

E ontem olhando pra ela, em um daqueles momentos que a gente só quer olhar para algo, sem realmente pensar no que está vendo...observei que as partes de cima e de baixo, apesar de dar toda a sustentação necessária para a lâmpada, são as que passam mais desapercebidas quando a lâmpada é ligada. E é isso que Deus quer de nós, que sejamos menos e Ele mais em cada um. Isso me levou a pensar, que Deus nos dá oportunidade de sermos simplesmente a base para que ele reflita e seja visto em nós, porém na maioria das vezes, queremos aparecer mais do que Ele, e tiramos toda a beleza, que poderia ser refletida e encantaria a todos. Fazemos força para tentar aparecer com a luz desligada.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Coisas da vida...




Passamos por vários momentos na vida. Alguns são bons, outros ruins, e ainda há aqueles que teriam tudo para ser ruins, porém quando eles passam, notamos que nos deixaram uma experiência tamanha, que acaba o transformando num bom momento.
Mas na verdade acredito que nós passamos a enxergar momentos de aprendizagem como estes, a partir de um amadurecimento da nossa parte. Quando estou madura, e Deus está diante de tudo o que acontece nas nossas vidas, passamos a amadurecer de maneira concreta.
Essa experiência, se torna relevante a partir do momento que se observa as coisas de longe, como um mero espectador, e não como protagonista. Daí conseguimos analisar, o que aconteceu, o motivo (na maioria das vezes), e o que se aprende por meio de tal momento.
Quero apenas transmitir através desse post, que todos deveríamos observar mais, e choramingar menos nesse ano. Deveria esse ser um dos pontos mais e menos do ano.
Na mocidade da minha igreja, o nosso pastor, falando de uma maneira geral, ministrou que esse ano, por conta do nosso versículo tema (Gl4dezenove), deveríamos levar em consideração o que seriam as coisas que teríamos que colocar a + e as que precisam ser - nesse ano, por isso o tema + e -.
Pensando bem, acredito que uma coisa que eu deveria fazer + nesse ano seria observar mais o que Deus quer falar comigo por essas mensagens, e eu deveria reclamar -. Porque somente quando passamos por momentos tão intensos nas nossas vidas é que vemos o quanto temos amigos ao nosso lado, pessoas para nos apoiar. Pois no final de todas as contas, percebemos que nunca estamos sozinhos. Relacionamentos como esses estão baseados na rocha. Nossos relacionamentos, não são perfeitos e nunca serão, pois nos desiludimos, nos machucamos, mas também nos apoiamos e nos amamos, então no final descobrimos que estamos todos na mesma caixa, tentando com muito esforço, nos apoiarmos para dar o passo que nos levará pra fora dela, mas não iremos sozinhos. TAMOJUNTO.org

Beijos a todos.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Expressões

Essa semana, comecei algo inédito na minha vida. A bem da verdade, no início do ano, tive muita vontade de começar a praticar algum esporte que me ajudasse a aumentar a minha respiração e meu organismo, a serem mais saudáveis . Estava até a semana passada, atrás de um companheiro de corrida, porque gosto muito de correr. Mas na segunda-feria  ultima, o Fabio (meu marido) me convidou a participar do Kung Fu, que ele fazia a muitos anos, e retornou no começo do ano. Achei que seria meio estranho no começo, porque (pra quem não me conhece), não tenho o mínimo de coordenação motora... Porém me habituei rapidamente, e dentre tudo isso, também comecei aulas de dança contemporânea, na mesma semana, já pensando em meu ministério (o teatro), porque preciso aprimorar meus movimentos.

Depois das primeiras aulas, passei a perceber o quanto Deus é perfeito, em tudo o que Ele faz. Depois das primeiras aulas de Kung Fu, notei que meu organismo teve mais equilibro e leveza de movimentos para a aula de dança contemporânea, e que minha postura estava um pouquinho melhor do que era antes das primeiras aulas.

Através da dança, pude observar o quanto Deus está presente em todas as artes, e como podemos expressar a nossa felicidade em viver pra Ele, através delas. Deus ,creio eu, nos criou para adora-lo através da Arte, pois se formos pensar: o que é a arte? a resposta seria bem ampla. E como Ele criou a arte, vejo que é assim que devemos louva-lo, através do que sabemos fazer, e do que podemos aprender. Uns cantando, outros dançando, outros atuando, e ainda outros tocando.

Termino o meu texto com duas frases, uma que não sei quem é o autor, e a minha que seria uma parafrase desta:
" Não existiria som, se não houvesse o silêncio."
"Não existiria arte, se não houvesse quem a expressar."



Beijos, e fiquem no amor de Deus.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Amizade...



Quero nesta tarde, deixar pura e simplesmente as melhores definições de amigo, que eu já li...


"Há amigos mais chegados que um irmão." Provérbios 18.24


E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências…
A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
Vinícius de Moraes



"Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira. 
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração."

William Shakespeare





Através destas definições que volto a pensar em quanto Deus em sua infinita magnitude, pôde inspirar tais pessoas para dizer, o que sai do coração dEle, com relação a amizade, e como só Ele pode nos levar a sentir uma amizade que não se explica, e nem teria o que explicar de tão bonita e criada por Ele.